12 de mar de 2011

Velha discussão!


E no ano de 2011 o futebol continua tendo velhas discussões.

A discussão da vez é sobre a arbitragem não saber utilizar a indicação dos acréscimos.

Esta semana presenciamos dois casos no futebol brasileiro, sendo um no jogo do Flamengo pelo Carioca contra o Bangu, e o outro foi no futebol gaúcho na decisão do primeiro turno, na emocionante partida entre Grêmio e Caxias.

Em ambos os casos a equipe grande acabou levando o “bicho”.

No Rio de Janeiro, o Flamengo ia empatando a partida, quando no ultimo segundo do jogo, aconteceu a polêmica.

A bola viajou pelo meio de campo e encontrou o pé de Wanderley que chutou a gol e o goleiro banguense realizou uma belíssima defesa botando a bola para escanteio. O lance seria legal, não fosse pelo detalhe de que já havia passado o acréscimo dado pelo juiz, de inacreditáveis cinco minutos.

Já no estado do Rio Grande do Sul, o Grêmio suava a camisa em pleno estádio Olímpico para empatar a partida contra o Caxias.

E o empate veio também aos cinqüenta minutos de jogo com o zagueiro Rafael Marques, resultado que levou aos pênaltis onde brilhou a estrela do goleiro gremista Victor.

Será que se estes acontecimentos fossem a favor de Bangu e Caxias os juizes iriam permitir tal situação?

Quando veremos um arbitro conseguir comandar uma partida com equilíbrio e usar as regras de jogo da maneira correta?

A discussão em torno do juiz de futebol não tem fim e isso alimenta a rivalidade entre os torcedores.

No entanto, gostaria de ver as “rodinhas de futebol” serem apenas sobre lances dos jogadores e, se conseguirmos esquecer o juiz do jogo, o futebol agradece.



Um comentário:

  1. É isso aí. Também seria bom discutir os critérios adotados pelos árbitros para dar os acréscimos. Já vi um jogo ter inúmeras interrupções, para atendimento de jogador lesionado, para três substituições de cada time, e o juiz,no final, só dar três minutos. Hoje mesmo no Fla x Flu, o jogo ficou parado mais de um minuto para atendimento do Berna e houve 3 substituições do Flamengo e 2 do Fluminense e o árbitro deu apenas 2 minutos de tempo-extra.

    ResponderExcluir