11 de jun de 2011

Adeus e retorno.

O futebol brasileiro presenciou o adeus de um "fenômeno" e o retorno de um "rei".

De um lado, Ronaldo, do outro, Juninho Pernambucano.

Dois ídolos. Dois grandes jogadores.

Na despedida de Ronaldo, contra a Romênia, ficou faltando sensibilidade tanto por parte do Ronaldo, como da CBF.
A CBF não pode organizar uma despedida para um "fenômeno" do jeito que foi realizado em SP. O craque não poderia comparecer a sua festa do jeito roliço que compareceu.
Era melhor ter convidado a seleção de Honduras para a despedida. Se bem que esta seleção já venceu a nossa. Então esquece...
A Romênia tentou de todas as formas estragar a festa e só não obteve êxito porque o seu futebol está longe de ser como foi um dia, como nos tempos do Hagi e companhia.
Já a seleção brasileira só não passou vexame porque nossos jogadores ainda são capazes de alguns lampejos que estão no sangue brasileiro e a jogada que resultou no gol do Fred foi muito bem trabalhada. Mas a vida na Argentina, na Copa América será complicada e o título mais ainda! É bom nós torcermos para o PH Ganso voltar logo, logo.

Ronaldo não merecia sua despedida no Pacaembu para apenas 30 mil pessoas. O Santiago Bernabéu, ou o Maracanã , estádio históricos e grandiosos, mereciam ver o craque, ao lado de outros, como Zidane, Figo, Seedorf, Rivaldo e assim ter a festa merecida por tudo que nos proporcionou durantes estes anos de gols e dribles espetaculares.
Já no Vasco da Gama, em festa pela conquista inédita da Copa do Brasil, recheada de emoção e drama, a semana ainda teve um retorno de rei, ou melhor do reizinho.
Juninho Pernambucano, finalmente foi apresentado hoje na sede naútica do clube e deixou seus torcedores extasiados de tanta alegria neste inicio de mês.
A volta do idolo era aguardada desde o dia em que ele acertava com o Lyon e deixaxa orfãos os cruzmaltinos e aqueles outros que apreciam um futebol de qualidade, como o apresentado pelo craque de São Januário.

Infelizmente, Juninho, não conseguiu realizar na seleção brasileira nem 1/3 do que Ronaldo realizou mas ainda assim deixou a sua marca, um gol de falta, na Copa do Mundo 2006.
A sua volta aos campos brasileiros é otima para o nosso futebol e mais ainda para o futebol carioca, que aos poucos veem retomando o destaque no cenário nacional.

Seja bem vindo Juninho!

Obrigado por tudo e adeus Ronaldo!