4 de jun de 2010

Memórias de Copa! Parte II

Memórias de Copa!
Parece até que os "deuses" do futebol ao saberem de uma Copa do Mundo a ser realizado em terreno italiano fizeram uma conferência e decidiram por fazer o torneio com o menor número de gols!
Lembro do jogo final da Copa da Itália em 1990, entre Argentina, com Maradonna em grande fase, contra a Alemanha, com Matthaus em ótima forma.
E o que foi esta final? Emocionante? Grandes jogadas? Futebol envolvente?
Nada disso!
Foi apenas uma demonstração do que estava sendo aquela Copa. Sem graça e com jogos sendo resolvidos por um suspiro de algum jogador, ou por algum goleiro inspirado na hora das cobranças de penalti.
No caso da final, deu-se a honra para o lateral Brehme, e colocar números finais no placar, 1x0 e o TRI alemão na conta de seu técnico e ídolo Franz Beckenbauer.
Lembro que não consegui assistir ao jogo inteiro de tão monotóno e só me lembro de brigas entre os jogadores!
*************************************************************************************
Em 1994 nos Estados Unidos, seleções como Colômbia e Camarões chegaram credenciadas pelas boas campanhas na Copa de 90 e também nas eliminatórias.
A seleção colombiana, por exemplo, pouco antes do Mundial, na ultima rodada de seu grupo na classificatória, massacrou a Argentina, em plena Buenos Aires por INCRÍVEIS: 5x0!
Para quem quiser assistir aos melhores momentos desse jogo histórico com show de Valderrama e companhia, ainda tem uma narração imperdível,segue o link abaixo:
http://www.youtube.com/watch?v=ycvDUhQfCag
Mas o que vimos na Copa do Mundo pouco depois foram duas seleções que deixaram a desejar, sendo eliminadas ainda na 1a fase, tendo feito papel rídiculo em seus grupos.
Ainda neste mesmo torneio tivemos seleções que agradaram pelo futebol alegre,são os casos de Suécia, Romênia, Bulgária e a Nigéria.
Poderia citar alguns nomes de jogadores que fizeram história em terras americanas, mas vou ficar somente com o meu destaque entre eles, o romeno Hagi foi o "cara" que chamou a minha atenção.

Esse baixinho jogava o fino, fazia lançamentos e passes espetaculares e contava ainda com um chute preciso, conseguiu levar um time como a Romênia até as 4as de final, perdendo de cabeça erguida e com a sensação de missão muito bem comprida.


************************************************************************************
Enfim são essas surpresas que fazem da Copa do Mundo um evento diferenciado e apaixonante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário